MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

CRIMES

Videos

Assista diariamente às 16h!

Assista diariamente às 16h!
Clique para se inscrever em nossa página
Você está em

Avó de bebê morta após ser brutalmente agredida pelos pais em Goiás, tenta trazer corpo da neta ao Maranhão

Antenor Ferreira

O Maranhão ficou em choque ao saber da morte de uma bebê de apenas 6 meses, brutalmente agredida pelos pais, os maranhenses Hudson Conceição, 24 anos, conhecido como "Doidão", e a jovem de 18 anos, identificada apenas como Yasmim. O crime aconteceu no município de Trindade, estado do Goiás. 

O casal é natural do município de Codó, distante pouco mais de 300 Km de São Luís. 

O CASO 

A criança foi atendida no último dia 5 de março no hospital materno infantil Dr. Jurandir do Nascimento, com sinais de espancamento. Exames constataram 12 fraturas no corpo da menor, além de queimaduras e claros sinais de desnutrição. 

A polícia prendeu o casal, que confessou as agressões e atos de negligência com a criança. 

A mãe da criança revelou que o marido alcoólatra estava desempregado, e que se irritava com o choro da criança, partindo assim para as agressões. 

Na casa deles a polícia encontrou garrafas de bebidas e muita sujeira. O fornecimento de energia elétrica estava cortado. 

A morte da bebê foi confirmada na tarde desta terça-feira (10). 

“É com pesar que a direção do Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) informa que a bebê S.S.C.S., de seis meses de vida, veio a óbito na manhã desta terça-feira, 10 de março, às 10h09. A paciente deu entrada na unidade no dia 5 de março (quinta-feira), por volta das 11h, vítima de espancamento e maus-tratos. Com o estado de saúde gravíssimo, a bebê estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do HMI”, dizia a nota do hospital. 

Agora a avó da criança, Dajne Silva, tenta trazer o corpo para o Maranhão. 

Ela está em Goiânia e se mostra bastante chocada com a violência cometida pela filha e seu genro. 

"A gente não criou ela no meio da violência. Eu não posso acreditar que ela possa ter machucado a filha", declarou a mãe emocionada. 

Com informações do Imirante.

Siga o blog no FacebookInstagramTwitter YouTube

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Assista a partir das 16H!

Assista a partir das 16H!
Clique para se inscrever na página

Clique na imagem e confira!

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana

Ouça a rádio voz de arari!

Arquivo da página