MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

ELEIÇÕES 2020

Videos

Você está em

Após cinco anos, Justiça marca o júri popular de acusados de agredir homem até a morte em São Luís

Após cinco anos, a Justiça marcou as datas para o júri popular dos réus acusados de participar do linchamento de Cleidenilson Pereira da Silva. Ele estaria tentando assaltar um bar quando foi amarrado a um poste e agredido até a morte no dia 6 de julho de 2015, em São Luís. Do G1 MA

Cleidenilson teria tentado assaltar bar. Ele foi amarrado a poste e linchado no Jd. São Cristóvão, em São Luís. — Foto: Biné Morais / O Estado 

Até o dia de sua morte, Cleidenilson jamais havia respondido na Justiça por qualquer delito e não tinha passagens pela polícia, segundo o Ministério Público do Maranhão (MP-MA). A foto de um homem despido, agredido e amarrado a um poste ganhou a capa de vários jornais, repercutiu em todo o país e até no exterior.

Na época, a mãe de Cleidenilson contou o G1 que a vítima era pobre, usuário de drogas, desempregado e provavelmente seria pai no fim daquele ano.

"No velório, vi uma menina chorando bastante e perguntei quem era. Era a namorada dele. Foi aí que fiquei sabendo que ela está grávida de três meses do meu filho", declarou a mãe.

Julgamento do caso

Após o crime, o MP-MA concluiu que nove pessoas participaram do linchamento de Cleidenilson e de um adolescente de 17 anos que o acompanhava durante o assalto. Todos ainda respondem em liberdade por tentativa de homicídio (contra o menor) e homicídio duplamente qualificado — por meio cruel e sem chance de defesa — contra Cleidenilson. São eles:

Waldecir Almeida Figueiredo
Ivan Santos Figueiredo
Elio Ribeiro Soares
Marcos Teixeira Barros
Ismael de Jesus Pereira de Barros
Cicero Carneiro de Meireles Filho
Alex Ferreira Silva Souza
Raimundo Nonato Silva
Felipe Dias Diniz

Nesta quinta-feira (20), o juiz Gilberto de Moura Lima decidiu pela divisão dos julgamentos em datas distintas. O motivo foi a grande quantidade de réus e de testemunhas a serem ouvidas, além da necessidade de reduzir o número de pessoas nos julgamentos presenciais, por conta da pandemia da Covid-19.

Alex Ferreira, Raimundo Nonato, Felipe Dias e Cícero Carneiro serão julgados no dia 1º de dezembro de 2020. Já os acusados Élio Ribeiro, Ismael de Jesus, Waldecir Almeida, Ivan Santos e Marcos Teixeira tiveram o julgamento marcado para o dia 3 de dezembro.

Todos os julgamentos ocorrerão no Salão do Júri do Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís.

O G1 tenta contato com a defesa de todos os acusados, mas ainda não obteve retorno.

O Crime

Segundo consta na denúncia oferecida pelo Ministério Público do Maranhão, o inquérito policial aponta que, no dia 6 de julho de 2015, por volta das 15h30, no bairro Jardim São Cristóvão, todos os nove acusados participaram do linchamento de Cleidenilson - conhecido socialmente como "Xandão" - e tentativa de homicídio do adolescente de 17 anos que o acompanhava.

Cleidenilson e o adolescente estavam de bicicleta quando resolveram assaltar, a mão armada, o restaurante de Waldecir Almeida, um dos réus pelo crime. Ao chegar no restaurante, Cleidenilson anunciou o assalto e o adolescente dava cobertura e observava a movimentação das pessoas do lado de fora do estabelecimento.

Durante o assalto, Cleidenilson Pereira foi interceptado por Raimundo Nonato – também réu - que empurrou uma mesa contra ele. Logo depois, Élio Ribeiro e Waldecir atacaram Cleidenilson e o impediram de efetuar disparos.

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Clique na imagem e confira!

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana

Ouça a rádio voz de arari!

Arquivo da página