MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

CORONAVÍRUS

Videos

Arquivo da página

Em live Secretaria de Saúde de Buriti alega que falso médico apresentou documentação e que já havia trabalhado no município na gestão anterior

Com a revelação grave, noticiada, em 1ª mão, pela página CORREIO BURITIENSE, de detenção de falso médico em Buriti, que teve recontratação para atuar como plantonista pela gestão do prefeito Arnaldo Cardoso (PL), na noite de ontem (15), a Secretaria Municipal de Saúde – Semus, além de afastar imediatamente o suposto médico do exercício da função e do quadro dos funcionários do Centro de Saúde Osvaldo Farias, decidiu fazer uma live na manhã desta terça-feira 16/2 para esclarecer os fatos apresentados pela ação policial em sua pasta.

Na live, mediada e narrada por Ana Baldez, apontada como assessora de avaliação e planejamento da gestão (na pasta da educação), com a presença da secretária de Saúde Sherlyane Gouveia, do adjunto Lucas Machado e da Assessora Jurídica Ana Lina, houve uma tentativa de justificar a contratação do falso médico. Ao longo de pouco mais de 30 minutos, eles relataram as condições em que se deu a contratação do profissional. Apontaram a responsabilidade para o enfermeiro que indicou o tal médico e para Gestão anterior, na qual o indivíduo também exerceu ilegalmente a medicina em determinado período de 2020, e disseram ter sido “vítimas” da má-fé do suposto médico. Não falaram dos pacientes vítimas da atuação ilegal do sujeito que foi contratado pela prefeitura.

Ana Baldez ( Princesa), Secretária de Saúde Sherlyane e Assessora Jurídica Ana Lina em live nesta terça(16) - Foto/print da live

De acordo com a apuração policial, citada na live, a pessoa que se passava por médico era Ronielson e usava toda documentação, inclusive, o CRM de um médico identificado como Paulo Victor Gomes de Oliveira, que teria consentido com a prática ilegal. A secretária Shirlyane disse que ele atuava como médico em outras cidades há pelo menos seis anos e que, com as informações do histórico dele e dos documentos apresentados, seria muito difícil reconhecer a prática ilícita. Ela disse ainda não ver o ocorrido como algo ruim, mas como preventivo para evitar atuação ilegal de profissionais no município.

A assessora jurídica Ana Lina chegou a falar em “quadrilha” que atuaria no município. Aqui é preciso atentar-se para a gravidade do que é dito, do ponto de vista jurídico, inclusive, já que se tem um TCO e apenas duas pessoas confessas envolvidas apontadas no que se sabe até agora da apuração.

Ao longo da live da Semus, percebe-se a tentativa clara de se desvencilhar da responsabilidade no ato da contratação do suposto médico, chegam até apresentar cópias de documentação sem o verso para justificar a dificuldade em reconhecer a irregularidade criminal. Aqui já se revela a falha em não rever, adequadamente, o cadastro dos profissionais contratados pela gestão, e pior, agora estamos sabendo que quadros da gestão anterior, tão fortemente criticados pelos que estão hoje no poder, estão sendo recontratados, o que por si só já demonstra claro sinais de que essa gestão ainda não se encontrou.

Não sendo pouco, a mediadora/narradora Ana Baldez, popular “Princesa”, parece insistir em criminalizar o enfermeiro que indicou o profissional; detalhe, segundo a própria secretária de saúde, considerando o histórico que consta no dossiê funcional, seria muito difícil reconhecer a falsa atuação do contratado pela prefeitura.

A população buritiense precisa saber quais procedimentos médicos este sujeito chegou a realizar para denunciar eventuais erros e quanto do dinheiro público foi gasto com o falsário. Também é URGENTE uma varredura para verificar a regularidade da atuação de todos os profissionais da saúde, porque a partir desta descoberta chocante não há mais como se confiar cegamente na eficiência de contratação profissional nesta Gestão.

SOBRE A PRISÃO

O falso médico foi detido ontem, segunda-feira 15/2, em Buriti (MA). O homem, identificado apenas como Ronielson, trabalhava tirando plantões como médico no Posto de Saúde Osvaldo Faria, fazendo uso do CRM de outro médico, identificado como Paulo Victor Gomes de Oliveira. Atualmente era contratado plantonista do município pela gestão do novo prefeito Arnaldo Cardoso, mas informações apuradas pelo CORREIO BURITIENSE apontam que ele atuava desde o ano passado de forma ilegal.

O detido foi conduzido pela PM e Guarda Municipal e apresentado à Delegacia de Polícia Civil (DPC) da cidade, onde foi então autuado pela prática ilegal da medicina (art.283, do código Penal Brasileiro). Por se tratar de um crime com pena máxima não superior a 2 (dois) anos, foi confeccionado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), com compromisso do autuado em comparecer à Justiça, quando notificado. Após as formalidades o homem foi liberado.

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Fique na moda!

Fique na moda!
Avenida Presidente Vargas, Centro de Chapadinha/MA

Vamos ficar em forma?

Vamos ficar em forma?
Rua do Comércio - Centro, por trás do Armazém Paraíba

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana