MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

CRIMES

Videos

Você está em

Preso tarado que roubava e estuprava as mulheres no Itapiracó, em São Luís

Um homem, de 48 anos de idade, foi preso na manhã desta quarta-feira (16), suspeito de praticar roubos e estupros na reserva do Itapiracó, em São Luís. O homem foi preso na residência dele, na Estrada da Vitória, próximo à reserva. As informações são do G1 MA


Contra o homem havia dois mandados de prisão em aberto. O primeiro é de 2018, quando uma mulher denunciou ele por assalto e tentativa de estupro.

O segundo mandado de prisão foi expedido este ano, quando ele foi acusado de roubar o celular de uma mulher e depois arrastá-la para dentro do mato e praticar o estupro.

Segundo a polícia, as duas vítimas reconheceram o homem como sendo o autor dos crimes e, inclusive, o celular de uma das mulheres foi apreendido na casa do suspeito.

“Ele é suspeito de ter praticado roubos e estupros na região do Itapiracó. Uma das vítimas já fez o reconhecimento, e o celular dela foi apreendido na casa do estuprador. Existe informações de que estupros têm acontecido de forma reiterada na região do Itapiracó em 2018, 2019 e 2020. E a vítima que foi estuprada em 2018 já fez o reconhecimento desse autor também”, explicou a delegada Karla Simone, da Delegacia Especial da Mulher.

Segundo as investigações, o homem usava uma faca para abordar as vítimas e depois as arrastava para uma área de matagal, onde praticava a violência sexual. Antes de ser acusado de estupro, o homem já era suspeito de praticar atos obscenos e tinha características de um maníaco sexual.

Até o momento apenas duas vítimas denunciaram o homem, mas a polícia suspeita que ele tenha praticado violência sexual contra outras mulheres.

A delegada Karla Simone destaca que, quem tiver sido vítima do homem pode procurar a Delegacia Especial da Mulher para denunciar.

“É importante que mulheres, que tenham sido vítimas de estupro, tentativa de estupro e roubo na região do Itapiracó, compareçam na Delegacia da Mulher pra fazer o reconhecimento desse autor. Aqui na delegacia contamos com uma sala de reconhecimento, onde a vítima vê o autor, mas não é vista por ele. Então, todo o sigilo em relação à identidade dela vai ser mantido”, garante a delegada.

Segundo a delegada Karla Simone, a denúncia é importante para que o homem não volte mais para as ruas e cometa mais estupros.

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Internet de qualidade é com:

Internet de qualidade é com:
Essa uso e indico!

Clique na imagem e confira!

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana

Ouça a rádio voz de arari!

Arquivo da página