MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

CORONAVÍRUS

Videos

Arquivo da página

Duarte Júnior diz que falta saneamento básico e promete estabelecer metas e fiscalizar a Caema

 Candidato à Prefeitura de São Luís pelo Republicanos foi entrevistado nesta terça-feira (24), no JM2. Duarte Júnior afirmou que a Caema não pode desrespeitar o consumidor, além de outros assuntos.


Duarte Júnior (Republicanos) — Foto: Reprodução/TV Mirante

O JM2 realiza entrevista com os candidatos a prefeito de São Luís no 2º turno das eleições 2020. O candidato Duarte Júnior (Republicanos) foi entrevistado por Giovanni Spinucci nesta terça-feira (24).

As entrevistas foram realizadas em um ambiente controlado, portanto, tanto o candidato quanto o entrevistador estão sem máscara. O formato seguiu todas as determinações impostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em combate à Covid-19.

Questionado sobre a falta de coleta de esgoto em São Luís, Duarte citou que 1/3 dos domicílios em São Luís não tem saneamento básico e disse que a Caema não pode desrespeitar o consumidor.

"De acordo com a Organização Mundial de Saúde, em 1 dólar investido em saneamento básico há uma economia de 6 dólares na saúde pública. Ou seja, a melhor forma de garantir saúde é investindo em saneamento básico. A Caema, na nossa gestão, na Prefeitura de São Luís, que tem a concessão, nós vamos estabelecer metas de curto, médio e longo prazo para que a Caema possa cumprir. Nós vamos fiscalizar, nós vamos estabelecer um planejamento de ações conjuntas. Nós não vamos permitir que a Caema preste um serviço sem respeitar o direito do cidadão consumidor. Quanto aos bairros, nossa cidade, de acordo com o Censo, 33% dos domicílios em São Luís não tem saneamento básico. É uma questão generalizada, norte, sul, leste, oeste. Na nossa cidade, há problema de saneamento básico, há problema de abastecimento de água. O Coroado e Coroadinho são exemplos que a gente pode trazer aqui para ilustrar, mas toda a cidade de São Luís enfrenta esse problema. Grande parte da nossa cidade tem água dia sim, outro não. Então na nossa gestão, assim como eu fiz no Procon, como prefeito nós vamos enfrentar esse problema com mais força, com mais firmeza, e claro, garantir também estrutura. Garantir também destinação de recurso. Pois, como já disse, recursos destinados a saneamento básico garante saúde ao nosso povo, a nossa gente, e é isso que nós vamos fazer"

Em outro momento da entrevista, o candidato foi perguntado sobre a razão da sua vice, Fabiana Vilar, desistir de participar do debate entre vices do jornal O Estado marcado para esta terça-feira (24). Duarte disse que ela iria cuidar da filha.

"Eu lamento muito saber que a candidata a vice do Eduardo Braide foi diagnosticada com Covid. Desejo melhoras a ela. E quanto a Fabiana, a Fabiana tem uma filha pequena, de seis meses, é um momento difícil para todos nós. Estamos vivendo uma pandemia e ela, nesse momento, está cuidando da família, da filha dela, enquanto nós estamos na rua tocando a nossa campanha. Eu agradeço muito, Fabiana, porque durante todo o período em que eu estive em casa, lutando contra a Covid, você estava na rua, pedindo voto, levando as nossas propostas para mais próximo das pessoas".

Giovanni também lembrou da quebra dos protocolos sanitários durante a campanha política, o que fez com que vários candidatos contraíssem o novo coronavírus. Questionado sobre sua campanha nas ruas, Duarte afirmou que espera a chegada de uma vacina.

"Eu sou professor, eu acredito na ciência, eu respeito as autoridades da saúde. O Ministério da Saúde, a OMS (Organização Mundial da Saúde), e esses protocolos precisam ser respeitados em respeito a vida e a saúde de todos. É muito importante que o direito do cidadão seja preservado, seja garantido. É muito importante que a gente consiga sobreviver a essa pandemia e buscar, o mais rápido possível, uma vacina para que a nossa vida possa voltar ao normal, para que as crianças voltem a estudar, e é isso, como prefeito de São Luís, que nós vamos fazer. Buscar melhorar a qualidade de vida das pessoas, buscar uma vacina para que São Luís possa avançar.

"Na verdade, todos nós somos vítimas desse processo. É uma pandemia, é um motivo por força maior. Uma campanha como nunca se viu. Uma campanha durante uma pandemia. Não é a toa que vários candidatos a prefeito foram diagnosticados com a Covid. O Madeira, o Rubens Júnior, eu mesmo fui vítima. Graças a Deus, vencemos, conseguimos vender a Covid, e desejo que as pessoas possam encontrar a cura. De fato, toda a humanidade está sofrendo com isso, e como prefeito de São Luís, nós vamos avançar para que nossa cidade possa trazer a seu povo, a sua gente, mais dignidade e mais qualidade de vida"

Duarte foi questionado ainda sobre a falta de ações para a zona rural em seu plano de governo. O candidato disse que seu plano inclui propostas nesse sentido e citou um compromisso com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

"Eu chamo a atenção pro nosso plano de ação da cidade fala sim da zona rural. Eu digo, por exemplo, que nós vamos criar o plano de aquisição de alimentos, incentivando a agricultura na zona rural, não só adquirindo esses alimentos, como também garantindo o escoamento desses alimentos. Criando praças, ou melhor, criando feiras em várias praças da cidade, em várias regiões da cidade de São Luís, para que o produtor rural, o agricultor rural, e esse foi um compromisso que eu fiz com o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, na cidade de São Luís. Nós vamos garantir que esse produtor rural possa ter estrutura para deslocar a sua produção para essas feiras, ganha o produtor porque vai vender, vai comercializar; ganha o consumidor também porque vai comprar um produto de mais qualidade em um menor preço. Ainda sobre a zona rural, ainda sobre o Plano Diretor, é importante que a lei seja cumprida. De acordo com o Artigo 170 da Constituição Federal de 88, a gente precisa harmonizar os interesses, respeitas as nossas raízes, respeitar a zona rural, e também garantir geração de emprego, renda e desenvolvimento. É dessa forma, aplicando a lei, cumprindo a Constituição, que nós vamos fazer São Luís avançar muito mais".

Em relação ao calendário das escolas municipais, que foi prejudicado devido a pandemia da Covid-19, o candidato do Republicanos disse que é a favor do ensino híbrido e que vai exigir de uma empresa de telefonia a garantia da internet nas escolas e para os alunos.

"Com sensibilidade e criatividade. Eu sou professor e quero destacar aos meus amigos professores e professoras, a merendeira, você que trabalha na escola, e nós vamos dialogar com a comunidade escolar. Nós vamos dialogar com professores, nós vamos dialogar com pais de alunos, mães de alunos, com os alunos da rede pública municipal para ver a melhor forma de retomar as atividades pedagógicas. Por exemplo, eu penso que a melhor forma é retormar as atividades de forma híbrida. Com ensino presencial respeitando todos os protocolos, respeitando todas as diretrizes da Organização Mundial de Saúde, das autoridades médicas. E claro, garantindo também que esse ensino possa ser realizado de forma remota. A Claro ganhou um leilão na Anatel, onde ela é responsável, ela tem o dever, de instalar internet em todos os 217 municípios do estado do Maranhão. E ela tem que cumprir uma função social, de acordo com o Artigo 421 do Código Civil Brasileiro. E a função social que nós vamos exigir da Claro, e ela vai fazer, é garantir internet nas escolas, é garantir, como o governo do estado fez, a entrega de chips aos alunos, com acesso a internet, para que esses alunos possam ter acesso a internet e, claro, manter um processo educacional de ensino-aprendizagem e não comprometer o seu futuro"

Outro ponto destacado na entrevista foi a falta de ações para pretos e LGBTQI+ no plano de governo de Duarte Júnior. O candidato disse que seu plano está em processo de melhoria e citou uma proposta do biblete único ilimitado.

"O plano de governo, o plano de ação traz diretrizes principiológicas, e é exatamente por essa razão que nós estamos em um processo de construção de melhoria. Por exemplo, meu amigo Bira do Pindaré, ele assumiu um compromisso conosco, apoiando nossa candidatura, e do plano de ação dele nós trouxemos várias contribuições. Nós não fazemos conchavos, nós não leiloamos cargos, como muitos fazem para vender espaço na prefeitura, nós compactuamos compromissos com o melhor para São Luís. O Bira, por exemplo, nos trouxe uma proposta e nós vamos fazer. O bilhete ilimitado. O bilhete único ilimitado. Uma proposta do Bira do Pindaré. Assinamos uma carta-compromisso garantindo os direitos da pessoa negra, LGBTQI+, fazer como fiz no Viva Cidadão, primeiro processo seletivo para pessoa trans fazer parte do serviço público. A melhor forma de incluir é garantir oportunidades e a nossa gestão na prefeitura de São Luís será uma gestão com a cara de São Luís. Quem foi que disse, que pra ser prefeito de São Luís, tem que ser filho de político? Para ser secretário municipal de São Luís, tem que ser filho de poderosos? Vão ter pessoas do povo, com indicações técnicas, com conhecimento técnico, com histórico com a causa. E assim nós vamos fazer São Luís avançar muito mais"

No transporte público, Duarte afirmou que pretende usar empresas privadas para a construção de shoppings de serviços nos terminiais de integração, fazendo com que as empresas de ônibus tenham mais recursos para renovar a frota.

"É fácil fazer, sem gastar um centavo. A Sinduscon, as construtoras, têm interesse em shoppings com um público garantido. Dentro dos terminais, por dia, circulam mais de 500 mil pessoas. As construtoras vão pegar os terminais, transformar em shoppings de serviço com lojas, com restaurantes, com lanchonetes, com bancos, com vários serviços. A prefeitura, sem qualquer custo, vai colocar serviços básicos de saúde, central de marcação de consultas e exames, vários serviços públicos municipais. Vão ser outros terminais. A iniciativa privada vai construir e dá para fazer porque hoje, esses terminais são mantidos pelas empresas de ônibus, que gastam 200 mil reais mês. Nós vamos fazer mais, gastando bem menos, e esses custos das empresas nós vamos fazer com que comprem ônibus novos e renovar a frota"
Nas considerações finais, o candidato disse que não é filho de político e quer fazer a prefeitura funcionar todos os dias.

"Não é por que, é pra que. É para fazer uma prefeitura presente, que funcione todos os dias com serviços públicos de qualidade. E basta comparar. Como diz a Bíblia: Diferenciar o joio do trigo. Fazer com que a prefeitura seja para as pessoas, das pessoas. Como fiz no Procon, uma gestão séria, uma gestão com qualidade. Basta comparar a gestão que eu fiz com esses órgãos com a gestão que meu adversário fez em outros órgãos. Eu não sou filho de político. Eu ralei muito, trabalhei muito para chegar até aqui. Eu peço a vocês uma oportunidade. Eu sou ficha limpa, eu não tenho processo, não sou investigado. Eu prometo a vocês, que na prefeitura de São Luís, nós vamos fazer muito mais. Nós vamos garantir direitos, fazer a prefeitura funcionar todo dia, e peço a vocês: Me deem essa chance, oportunidade que São Luís vai ser 10. Bora resolver".

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Fique na moda!

Fique na moda!
Avenida Presidente Vargas, Centro de Chapadinha/MA

Vamos ficar em forma?

Vamos ficar em forma?
Rua do Comércio - Centro, por trás do Armazém Paraíba

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana