MARANHÃO

BAIXO PARNAÍBA

BRASIL e Mundo

CRIMES

Videos

Chapadinha recebe mais de 40 milhões em apenas 4 meses, mas Prefeitura não paga servidores; Profissionais de saúde estão enfrentando a Covid-19 com roupas de TNT que "custaram" 300 mil reais

Antenor Ferreira 

Uma reportagem publicada no blog do Eduardo Braga, antes secretário de comunicação e fiel defensor do prefeito de Chapadinha/MA, Magno Bacelar (PV), escancara a que ponto chegou o desrespeito do líder do executivo com a população e mais ainda com os servidores públicos. 
Prefeito Magno Bacelar fazendo teste para Covid-19
Na publicação Braga trouxe a tona valores que jogam por terra o mentiroso discurso do prefeito sobre "crise", tornando público as milionárias crifras que recebeu o município nos últimos 4 meses. São mais de 40 milhões, incluindo os recursos destinados pelo governo Federal para o enfrentamento da pandemia da Covid-19. 

Somente do FUNDEB, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, foram transferidos para as contas do município mais de 25 milhões. O município recebeu nos 4 primeiros meses do ano o total de R$ 25.428.087,96.  

O valor representa um acréscimo de 17,09% em relação ao mesmo período de 2019, ano em que segundo a reportagem, já havia sido contabilizado um crescimento de 23,6% das receitas em relação ao ano anterior.

A atual folha da pasta da educação totaliza, segundo revelou o próprio prefeito em entrevista recente R$ 4.235.649,79. Ou seja, o valor que o município recebeu a mais neste ano é suficiente para pagar mais um mês aos funcionários da pasta, comandada justamente pela irmã do prefeito. 

Veja valores: 
Segue mais da publicação do ex-secretário: 

Na contramão disso, foi feita uma “revisão”, segundo o prefeito, e salários foram cortados. Gestores e supervisores tiveram vencimentos reduzidos e vários professores contratados alegam não terem recebido nenhum centavo, criando ainda mais tensão em meio à pandemia do Covid-19.

A oposição protesta contra a medida. 


“Uma tremenda irresponsabilidade que inicia com a ex-secretária Vânia Cristina que saiu da pasta e não concluiu a folha de pagamento dos contratados. Os professores contratados receberam seu último salário em dezembro de 2019 e após o início das aulas em 2020, até a presente data, não há nenhuma manifestação por parte do prefeito Magno e muito menos da nova secretária de educação. Secretária essa que não há nenhuma manifestação oficial de quem seja, sabemos apenas nos bastidores que é a irmã do prefeito.”, declarou o vereador Alberto Carlos (PL). 

Citada pelo parlamentar, a ex-secretária Vânia Cristina se defende. “A última folha que eu fiz foi do mês de março, na folha de abril era para todos os contratados serem pagos porque eles começaram a trabalhar dia 9 de março, eu deixei a relação completa para ajudar a organização da nova secretária com a comissão de folha e a Administração.”, afirma.

Apesar do prefeito ter dito que os professores contratados também seriam pagos na última quinta-feira (30), eles guardam esperança de receber pelo menos até o 5º dia útil, como fora anunciado anteriormente. 

FPM e Saúde

O aumento dos recursos municipais não se apresenta apenas no Fundeb. Os R$ 11.786.263,04 recebidos pelo Fundo de Participação do Município até abril é 0,6% maior do que o valor recebido no mesmo período do ano passado. Considerando os quase R$ 170 mil enviados como Apoio Financeiro aos Municípios o crescimento aumenta para 2,1%.
R$ 240 mil a mais com livre destinação
Na Saúde o aumento é maior do que o conhecido. O governo transferiu fundo a fundo nos quatro primeiros meses de 2020 um valor acumulado de R$ 8.818.176,46 para custeio e investimento, 35,2% mais do que no passado. O crescimento se dá exatamente devido à crise sanitária usada como justificativa para dificuldades administrativas.

O repasse inicial para enfrentamento do coronavírus (R$ 181.659,00) foi acrescido por um repasse extra do valor Média e Alta Complexidade em abril (R$ 1.054.959,31) e ainda outros R$ 500.000,00 como “Incremento Temporário ao Custeio dos Serviços de Atenção Básica em Saúde”, além de aumentos devidos à produtividade.

Pois bem, não bastasse tudo isso aí, chegou a nossa redação (98 94898 4647) planilha de gastos supostamente feitos pela Secretaria de Saúde do município no enfrentamento a pandemia da Covid-19, cujos os valores superam mais de 1 milhão de reais

O intrigante é que na planilha é mencionado gastos no valor de R$ 300 mil reais com  aquisição de Equipamentos de Proteção Individual - EPI's. Só que o que alguns profissionais de saúde estão usando para fazer visitas e monitoramento de suspeitos de contaminação em Chapadinha, passa longe disso. 

Veja abaixo imagem de servidoras da saúde vestidas com "uniformes" de TNT, que até funcionam e ainda de forma questionável por algumas autoridades de saúde para fabricação de máscaras. 
Não precisa ser nenhum expert para saber que os profissionais em questão deveriam está usando trajes impermeáveis, e que nunca esse material aí justificaria o absurdo gasto informado. Veja: 
Em lives da TV Antenados, em nossa página no Facebook (Clique AQUI para seguir), abordamos sobre o tema e explanamos todos os valores, inclusive os supostamente gastos com as barreiras sanitárias que ficaram em funcionamento apenas pelo período de 23 dias e que custaram mais de 100 mil reais, segundo o secretário de saúde do município, Eli Monteiro. (Reveja AQUI).  

Antenor Ferreira

Jornalista chapadinhense, 33 anos, apresentador de rádio e TV, e redator dessa página. Obrigado por sua visita! Siga-nos no insta: @antenor.oficial

Nenhum comentário:

Participe! Deixe seu comentário

Clique na imagem e confira!

Nos Siga no Facebook

Mais lidas da semana

Ouça a rádio voz de arari!

Arquivo da página